Ciclo Operacional

Ciclo Operacional

Por Enéas Mansur Junior. Postado em 27/09/2017. Última atualização em 27/09/2017.

Tempo estimado de leitura: 8 minutos.

Em minhas atividades de consultoria empresarial, tenho presenciado a preocupação de algumas Empresas na busca de indicadores que representem sua performance num determinado período.

Algumas se valem dos seus sistemas informatizados de gestão que, em sua estrutura, já possuem relatórios com certos indicadores.

Outras, além daqueles fornecidos pelo sistema de gestão, criam planilhas de Excel com indicadores complementares.

O que tenho ressaltado e implantado é em relação aos Ciclos Operacional, Financeiro e Econômico que nos fornecem 5 (cinco) indicadores que, por sua vez, nos possibilitam uma análise integrada e mostram o comportamento da performance geral da Empresa.

CONTINUAR LENDO

Momento atual do ciclo operacional

Vivemos numa Economia com determinada estabilidade e, o uso do Ciclo Operacional, como instrumento de gestão, se torna de suma importância.

Não só por isso, mas também, por ser uma Empresa um conjunto de atividades integradas onde, uma impacta na outra e, assim sendo, o Ciclo Operacional leva em consideração esta integração.

O que envolve o ciclo operacional

Uma empresa possui certa missão no mercado.

O cumprimento desta missão acarreta a necessidade da existência de instalações, máquinas e equipamentos, mão de obra (operacional e administrativa), matéria prima/insumos, serviços públicos, etc.

Isso tudo gera despesas que, por sua vez, ocorrem em tempos diferentes.

Há, também, o tempo de produção, ou seja, quanto tempo a empresa leva para produzir seu produto/serviço final (em caso de empresas produtoras).

De um outro lado há os clientes que são os geradores de receitas.

Com isso, temos a formação dos dois fluxos financeiros da Empresa:

  • Entradas (Recebíveis).
  • Saídas (Pagamentos).

Há que haver uma certa compatibilidade, harmonia entre os dois fluxos objetivando que a Empresa opere dentro de padrões que lhe possibilitem obter lucro que, por sua vez, permita a remuneração aos acionistas/cotistas bem como, investimento em sua atividade produtiva.

É isto que vamos buscar com os Ciclos. Entendendo melhor cada Ciclo:

O que é Ciclo Econômico

Tem seu início quando a Empresa compra o produto e/ou matéria-prima/insumos e termina quando o produto é vendido.

Logo, é o tempo em que o produto permanece na Empresa, ou seja, o giro do estoque (quanto tempo a Empresa está levando para girar seu estoque).

Quanto mais lento for o giro de estoque (Ciclo Econômico), maior a probabilidade de insuficiência de caixa.

Isso pode acarretar em captação de recursos financeiros em Bancos e, consequentemente, aumento nos custos.

O que é Ciclo Financeiro

Inicia-se quando a Empresa efetua o pagamento pela compra do produto e/ou matéria-prima/insumos e encerra-se quando a venda é recebida.

Aqui temos o Fluxo de Caixa. Um giro de estoque lento, pode acarretar que a empresa esteja primeiro pagando para depois receber.

O impacto no caixa, neste caso, é negativo.

Mais uma vez, pode haver a necessidade de captação de recursos financeiros em Bancos e aumento nos custos.

O que é Ciclo Operacional

Engloba os Ciclos Econômico e Financeiro, ou seja, inicia-se na compra do produto e/ou matéria-prima/insumos e termina com o recebimento da venda do produto.

Segundo Hoji (2001, pág 85) o Ciclo Operacional inicia-se junto com o Ciclo Econômico ou Ciclo Financeiro, o que ocorrer primeiro, e encerra-se junto com o encerramento do Ciclo Econômico ou Financeiro, o que ocorrer por último.

É o ciclo completo da Empresa na execução de seu papel do mercado.

Graficamente, podemos exemplificar desta maneira:

gráfico do ciclo operacional

Alguns números para exemplificar o Ciclo Operacional

Neste exemplo temos:

  • Prazo Médio do Contas a Receber = 30 dias
  • Prazo Médio do Contas a Pagar = 45 dias
  • Prazo Médio de Giro de Estoque = 30 dias

Observamos que a Empresa recebe com uma média de 30 dias e paga com uma média de 45 dias.

Fator positivo ao seu Fluxo de Caixa.

Continuando a análise, vemos que o Giro do Estoque (Ciclo Econômico), ou seja, em quanto tempo a Empresa vende todo o estoque é de, em média, 30 dias.

Calculando o Ciclo Operacional, isto é, o tempo entre a compra do produto/insumos e o recebimento da venda, temos que somar os Ciclos Econômico (30 dias) e o Financeiro (30 dias), encontramos 60 dias.

Com um Prazo Médio do Contas a Pagar de 45 dias, e um Ciclo Operacional de 60 dias, encontramos uma defasagem de 15 dias.

Esta defasagem significa que, neste período, o Caixa da Empresa terá que suportar todos os compromissos do Contas a Pagar.

Assim, deduzimos que a Empresa deve ter Capital de Giro Próprio para enfrentar este período.

Caso isso não ocorra, ela terá que captar recursos financeiros junto à Banco para continuar suas operações.

Ao iniciarmos nossa análise, com foco nos prazos médios de recebimentos e pagamentos, verificamos que a empresa tinha uma folga de 15 em seu Fluxo de Caixa.

Acrescentando o cálculo do Ciclo Operacional, concluímos que há uma defasagem de 15 dias.

Isto demonstra a importância de realizarmos uma análise conjunta e é isso que o Ciclo Operacional nos proporciona.

Variáveis do Ciclo Operacional

Veja que estamos trabalhando com as seguintes variáveis:

  • Estoque de Matéria-Prima e Insumos
  • Estoque de Produtos Acabados
  • Faturamento
  • Contas a Pagar
  • Contas a Receber

Saiba como criar os índices/indicadores que vão possibilitar o acompanhamento da performance da Empresa.

A missão das Franquias de Sucesso Liguesite é qualificarmos os empreendedores das nossas franquias para que ofereçam as melhores soluções digitais do mercado, fazendo com que produtos, serviços e marcas sejam encontradas por quem as procura.

Somos conectados e conectamos pessoas, via internet.

Se você precisar de ajuda para escolher a melhor franquia para investir, ou simplesmente deseja abrir o seu próprio negócio, para ter mais segurança, liberdade e crescer, fique à vontade para falar conosco.

Economista, formado pela FAE. Consultor de Empresas na área de gestão empresarial. Atuando há mais de 30 anos em pequenas, médias e grandes empresas.

Liguesite

O blog Liguesite oferece conteúdo de marketing digital gratuito para empreendedores alcançarem resultados positivos em seus negócios com a internet. Nós queremos ajudar você e a sua empresa também!

Liguesite Matriz

ENDEREÇO

Rua Antonio Daniel Dalcuche Filho, 27
Curitiba
Paraná

 

ATENDIMENTO

(11) 4063-2828   |  (21) 4062-7834
(31) 4062-7934   |  (41) 4063-9808
(48) 4062-1878   |  (71) 4062-9878
(81) 4062-9802   |  (85) 4062-8442

sac@liguesite.com.br

© 2018 Liguesite. Todos os direitos reservados. Leia nossa Política de Privacidade.