6 melhores

formas de levantar capital

para abrir um negócio
6 melhores formas de levantar capital para abrir um negócio

Por Artigo de João Cesar. Postado em 13/12/2016. Última atualização em 13/12/2016.

Tempo estimado de leitura: 7 minutos.

Muitas vezes, a vontade e a coragem para abrir a própria empresa não são suficientes para conquistar esse sonho. A falta de dinheiro é um dos principais motivos que impedem as pessoas de empreender. Isso acontece, na maioria dos casos, por desconhecimento das opções disponíveis no mercado.

Muitos acreditam que um empréstimo ou um financiamento é a única forma de levantar capital para abrir um negócio. Porém, a verdade é que existem opções menos conhecidas e exploradas que podem te ajudar a tirar essa ideia do papel e abrir sua empresa! Acompanhe conosco e descubra quais são elas.

CONTINUAR LENDO

1. Procure um sócio

Para quem não disponibiliza de toda a quantia necessária para o investimento, montar uma sociedade pode ser uma ótima forma de levantar capital para abrir o negócio.

Existem dois tipos de sócios: aquele que investe na sua ideia em troca de uma participação acionária na empresa e aquele que, além de entrar com dinheiro, traz alguma contribuição à gestão do negócio, seja com experiência no ramo de atuação da empresa ou te ajudando a administrá-la.

Porém, seja qual for o formato escolhido, é preciso muito cuidado na hora de fazer essa parceria. Não são poucos os casos de empresas que deram errado por brigas e desavenças entre os sócios. Por isso, todos os trâmites legais devem ser respeitados na hora de abrir a sociedade, evitando, assim, possíveis dores de cabeça no futuro.

2. Encontre um investidor-anjo

Investidores-anjo são parecidos com sócios, porém, na maioria dos casos, tratam-se de empresários ou executivos de sucesso que buscam empresas inovadoras em estágio inicial para investir, em troca de uma participação minoritária nos lucros do negócio.

Um investidor-anjo não trabalha efetivamente na empresa, nem auxilia no seu gerenciamento, mas pode atuar como conselheiro ou mentor, para auxiliar você a levar a empresa ao sucesso com a experiência que possui.

Existem algumas empresas que promovem esse formato de investimento, facilitando o encontro de empreendedores e investidores, o que pode ser uma ótima solução para quem tiver poucos contatos ou não conhecer ninguém com o dinheiro ou perfil para se tornar seu investidor-anjo.

3. Participe de um programa de aceleração

Você já ouviu falar dos programas de aceleração? São processos gerenciados por empresas conhecidas como aceleradoras, que prestam um suporte ao empreendedor que tem uma ideia, mas ainda tem dificuldades para se organizar e tirá-la do papel.

Em troca de uma participação no negócio, elas oferecem aos empreendedores treinamento, know-how, networking e acesso a capital para que consigam montar suas empresas, “acelerando” o seu crescimento.

Para participar de um programa de aceleração, é preciso ter atenção aos prazos de inscrição de cada processo das empresas aceleradoras e, então, inscrever seu projeto para concorrer a uma das vagas.

Caso a sua empresa seja uma das aprovadas, passará pelo processo de aceleração durante o período previsto, tendo o objetivo de montar o plano de negócios da empresa, fazê-la crescer e, ainda, contar com enorme ajuda para encontrar investidores dispostos a aplicarem seu capital.

É importante ler bem os editais antes de se inscrever. Cada empresa possui suas particularidades e você deve ter atenção às condições com as quais está concordando na hora em que resolve participar de um desses programas.

4. Arrecade dinheiro com o crowdfunding

O crowdfunding, também conhecido como financiamento coletivo, é uma nova maneira de levantar capital para um negócio, que vem ganhando força e espaço entre os empreendedores no Brasil.

Ele funciona da seguinte maneira: você se cadastra em um site de financiamento coletivo (alguns dos mais conhecidos são o Catarse e o Kickante) e cria uma página para o seu projeto. A ideia é que você “venda” seu projeto para que outras pessoas invistam nele.

O investimento é feito a partir de um valor mínimo, mas não existe máximo. Qualquer um que se interessar pelo seu negócio pode contribuir e te ajudar em troca de um brinde, que pode ser uma amostra grátis do seu produto ou algum dos serviços que sua empresa prestará, feito de graça. Quanto maior o valor que elas investem, maior deverá ser a recompensa oferecida – e é você quem define as opções que oferecerá.

5. Use seu próprio dinheiro

Sem dúvidas, essa é a melhor forma de abrir seu próprio negócio. Com dinheiro próprio, você estará livre de dívidas com bancos ou instituições financeiras, ou de compromissos com um sócio que te obrigue a repassar parte dos lucros para eles. Ou seja, todo o lucro da empresa irá diretamente para o seu bolso. Além disso, você terá toda autonomia para liderar, sem precisar se reportar a ninguém.

Para quem ainda não dispõe da quantia necessária para se abrir um negócio, nem de nenhum bem que possa ser vendido para atingi-la, é válido considerar a possibilidade de se planejar para o futuro e fazer uma poupança destinada para conquistar esse sonho.

Para isso, é preciso possuir um ótimo planejamento financeiro, que te permita gastar menos do que você ganha, poupando mensalmente uma quantia que será destinada ao investimento no negócio próprio.

6. Use dinheiro dos seus futuros clientes

Pode parecer estranho, mas é possível, sim, usar o dinheiro dos clientes para abrir um negócio e fazê-lo crescer. Essa opção é mais usada por pessoas que já trabalham na área em que desejam empreender e já possuem alguns contatos de clientes que utilizam dos serviços que a empresa oferecerá.

Como exemplo, se sua ideia é vender um produto, você pode vendê-lo antes que ele fique pronto, usando o dinheiro que recebeu para bancar a produção dele e a entrega para o cliente. À medida que você for vendendo, o dinheiro do lucro das vendas será utilizado para reinvestir na empresa e acelerar seu crescimento.

Seja qual for a opção escolhida, o importante é não deixar a falta de capital para abrir um negócio impedir você de empreender e virar seu próprio chefe. Afinal, como mostramos, são várias as maneiras de conseguir a verba sem se endividar e, com certeza, alguma irá se encaixar bem no seu perfil como empreendedor.

E aí, curtiu nosso post? Clique aqui e curta nossa página no Facebook e fique sempre ligado as novas publicações!

Palestrante e pós graduado em tecnologia, vem empreendendo há 20 anos em diversos segmentos do mercado, atualmente participa como voluntário do ITFB e ICM, é conselheiro da rede de Franquias Liguesite.

Liguesite

O blog Liguesite oferece conteúdo de marketing digital gratuito para empreendedores alcançarem resultados positivos em seus negócios com a internet. Nós queremos ajudar você e a sua empresa também!

Liguesite Matriz

ENDEREÇO

Rua Antonio Daniel Dalcuche Filho, 27
Curitiba
Paraná

 

ATENDIMENTO

(11) 4063-2828   |  (21) 4062-7834
(31) 4062-7934   |  (41) 4063-9808
(48) 4062-1878   |  (71) 4062-9878
(81) 4062-9802   |  (85) 4062-8442

[email protected]

© 2018 Liguesite. Todos os direitos reservados. Leia nossa Política de Privacidade.