Gestão de Desempenho

e o seu impacto nos negócios
Gestão de Desempenho

Por Artigo de Wallace Castro. Postado em 02/02/2018. Última atualização em 11/06/2019.

Tempo estimado de leitura: 12 minutos.

Em toda atividade se faz necessária uma avaliação criteriosa sobre o desempenho dos negócios, da equipe, de cada seção da empresa e de cada funcionário em particular.

Uma avaliação que tende a apontar caminhos e mostrar os erros de cada processo, a fim de aumentar as chances de bons resultados.

Contudo, não são todas as empresas que abraçam a ideia de se autoavaliarem e fazerem uma autocrítica em cada departamento, o que compromete qualquer projeto de ampliação e atrasa os resultados desejados.

Os erros se multiplicam e corroboram para que a empresa, que tinha tudo para crescer, seja engolida pela concorrência e por sua própria falta de visão.

Por isso, a gestão de desempenho tem sido uma técnica cada vez mais explorada por quem enxerga longe e nós vamos aqui explicá-la melhor:

CONTINUAR LENDO

O que é Gestão de Desempenho?

Trata-se de um conceito alternativo que surgiu nas últimas décadas, como uma forma de se comparar e calcular o rendimento da empresa - não apenas do ponto de vista financeiro, mas colaborativo por parte de cada departamento, funcionário e direção, em busca dos melhores resultados.

Neste conceito, o trabalho em si é o foco de toda uma observação criteriosa e uma autoavaliação em busca de se medir a eficiência e a qualidade de serviço frente ao tempo de trabalho dedicado.

Já existem até mesmo alguns mecanismos capazes de acompanhar e precisar cada equipe e seus objetivos traçados, com relação aos objetivos já conquistados e então, dizer se o trabalho está ou não conforme o planejado.

Se bem implementada em uma empresa, a gestão de desempenho tende a transformar um negócio para melhor, aumentando a sua capacidade de produção sem prejudicar a qualidade interna de prestação de serviço de cada funcionário.

Trata-se, portanto, de um conjunto de processos que objetivam um compromisso coletivo em prol dos objetivos da empresa e que deve, sobretudo, trabalhar a motivação das equipes para atingir os resultados esperados de crescimento.

Gestão de desempenho empresarial

Também chamada de "Gestão da Performance", é parte do processo de gestão de desempenho que analisa e garante que todos os processos de produção da empresa atinjam os resultados e objetivos esperados.

A Gestão de desempenho empresarial pode, portanto, ser aplicada sobre o desempenho de uma empresa ou organização como um todo, ou ainda, sobre uma equipe de funcionários, um departamento isolado, ou ainda, sobre cada um dos indivíduos que trabalham na organização, do menor ao maior.

Pode ser aplicada também em processos de desenvolvimento de produtos e de criação de prestação de serviços, ou mesmo a criação de outras áreas dentro da própria empresa.

Gestão de desempenho de um departamento

Quando em uma empresa, um determinado departamento se encontra em processo mais crítico de desenvolvimento, é preciso analisar e tentar compreender impediu aquele departamento de atingir as metas esperadas.

Quais foram durante um período determinado, as suas carências:

  • Falta de equipamentos?
  • Ausência de funcionários?
  • Carência de mão de obra especializada?

Todas essas perguntas são respondidas por meio de uma avaliação de desempenho neste departamento.

É preciso avaliar também se a queda de rendimento está ou não ligada a fatores isolados, como férias / transferências de alguns funcionários na seção, ou ainda, quebra de equipamentos, dentre outros.

Esta avaliação poderá apontar as falhas e o caminho a ser traçado para retomar o crescimento.

Se faltam funcionários, faz-se necessária a contratação de outros tão bons quanto os que foram embora.

Se o problema for equipamentos, é preciso buscar os investimentos necessários para adequar a produção ao ritmo desejado.

Se faltam mais resiliência e entendimento dos processos, um bom treinamento poderá resolver o problema entre os funcionários.

Gestão de desempenho em equipes

Este recurso visa salientar o conceito de uma equipe dentro de um local de trabalho.

Uma equipe de um departamento de vendas, por exemplo, se tiver um bom entrosamento, preparo, articulação e motivação adequados, tendem a aumentar as vendas potencialmente e com isso, atingir as metas de lucro da empresa que objetivam seu crescimento no mercado.

Para tanto, um vendedor não pode simplesmente pegar a sua pasta e bater de porta em porta.

Bem como um analista de suporte, não pode ficar de frente para o computador, apenas esperando o cliente ligar.

É preciso preparar esta equipe para que possa enxergar além e oferecer aos clientes, direta ou indiretamente, a melhor experiência de consumo de produtos ou serviços de suas vidas.

Não importa o departamento ao qual façam parte, esta equipe abraça os objetivos e luta - mesmo diante de suas divergências, pelos ideais da empresa. Porque passou a compreender que o sucesso da organização, é o sucesso de todos.

E tal qual em uma engrenagem, uma equipe completa o serviço de outra.

Gestão de desempenho individual

Cada funcionário é responsável pelo sucesso ou fracasso desta empresa, a partir do momento que falta com seus compromissos e obrigações para com a sua equipe, dentro do seu departamento.

A Gestão de desempenho individual, muito mais do que lembrar cada funcionário disso, ela o motiva lembrando que o sucesso também é graças a ele.

E, portanto, sua responsabilidade com horários, atendimentos, metas e missões concedidas pelos seus chefes, reuniões, cobranças dentre outras, fazem parte de um processo que visa o seu próprio crescimento dentro da empresa.

Afinal, hoje, ele é um funcionário e amanhã, poderá se tornar um chefe.

Com base nesta motivação e principalmente, levantando ponto a ponto as suas responsabilidades, esta avaliação individual visa despertar o funcionário não apenas para o compromisso com a empresa nem tão pouco com as possibilidades de progresso pessoal, mas principalmente, com a sua cooperação para com o colega, em especial, aqueles que junto a ele se esforçam para manterem a empresa de pé e defenderem seu pão de cada dia.

Principais indicadores a serem medidos

Para auferir melhor a qualidade de prestação de serviços em geral, existem alguns indicadores que auxiliam nos processos acima citados, tanto para pequena quanto para média e grande empresa.

São eles:

  • Indicador de Competitividade (relação da empresa com suas concorrentes);
  • Indicador de Lucratividade (relação do lucro com as vendas totais da organização);
  • Indicador de Eficácia (relação entre os resultados pretendidos e os obtidos);
  • Indicador de Eficiência (relação entre os resultados obtidos e os recursos utilizados);
  • Indicador de Efetividade (relação da eficácia com a eficiência);
  • Indicador de Capacidade (relação entre a quantidade e o tempo na produção);
  • Indicador de Produtividade (relação entre as saídas geradas e os recursos usados);
  • Indicador de Rentabilidade (relações entre os percentuais de lucro e investimento na empresa);
  • Indicador de Qualidade (relações entre tudo que foi produzido e o que saiu sem nenhum defeito na produção);
  • E Indicador de Valor (relação entre o valor recebido pelo produto e o valor investido na sua produção).

Concluindo

Sem obter todo processo de produção e prestação de serviços de uma empresa, fica difícil saber se o negócio está ou não no caminho certo, e se tem chances de crescer ainda mais no mercado.

Através desse método, é possível alcançar bons resultados e atingir metas que deixem as concorrências para trás, em uma disputa saudável por espaço no mercado.

Interessados em montar o próprio negócio utilizam estas métricas para transformarem franquias em verdadeiras potencias financeiras. Muitas vezes, é o melhor caminho a quem deseja ter o próprio negócio.

Ao apostar em uma boa Gestão de Desempenho, sua empresa se tornará um lugar mais lucrativo para todo mundo, colaboradores, setores e para a empresa.

E como já destacamos anteriormente, ela pode (e deve) ser realizada não apenas em grandes empresas, mas também naquelas de pequeno e médio porte.

Gostou do nosso artigo? Então curta nossa página do Facebook ou LinkedIn, e tenha sempre informações como essa ao seu alcance, acompanhe conteúdos que vão ajudar a manter seus colaboradores inda mais motivados!

A missão das Franquias de Sucesso Liguesite é qualificarmos os empreendedores das nossas franquias para que ofereçam as melhores soluções digitais do mercado, fazendo com que produtos, serviços e marcas sejam encontradas por quem as procura.

Se você precisar de ajuda para abrir o seu próprio negócio, para ter mais segurança, liberdade e crescer, ou simplesmente deseja para escolher a melhor franquia para investir, fique à vontade para falar conosco.

Somos conectados e conectamos pessoas, via internet.

Seja estratégico, conecte-se.

Aficionado por empreendedorismo, graduado em Tecnologia, Marketing e Economia, já geriu áreas comerciais de diversas empresas de tecnologia, participa como voluntário do ITFB e ICM, atualmente é o Diretor Comercial e Marketing da rede de Franquias Liguesite.

Liguesite

O blog Liguesite oferece conteúdo de marketing digital gratuito para empreendedores alcançarem resultados positivos em seus negócios com a internet. Nós queremos ajudar você e a sua empresa também!

Liguesite Matriz

ENDEREÇO

Rua Antonio Daniel Dalcuche Filho, 27
Curitiba
Paraná

 

ATENDIMENTO

(11) 4063-2828   |  (21) 4062-7834
(31) 4062-7934   |  (41) 4063-9808
(48) 4062-1878   |  (71) 4062-9878
(81) 4062-9802   |  (85) 4062-8442

[email protected].com.br

© 2018 Liguesite. Todos os direitos reservados. Leia nossa Política de Privacidade.