Independência Financeira: entenda como chegar lá!

Independência Financeira

Por Artigo de João Cesar. Postado em 13/07/2017 em Empreendedorismo

Ficar rico talvez seja algo inatingível para a maioria das pessoas.

Entretanto, conquistar a independência financeira certamente não é.

Tecnicamente, a independência financeira prevê uma quantidade de renda suficiente para que uma pessoa pague suas despesas sem ter que trabalhar para isso.

Assim, se você precisa de R$ 2 mil para passar o mês, então é esse o dinheiro que você precisa ter.

Consequentemente, se você conseguir juntar uma quantidade de seu montante e investir de tal maneira que, em dez ou quinze anos, o montante esteja disponível mensalmente, pronto: você já conquistou sua independência financeira! Parece simples demais?

Então experimente colocar em prática as nossas dicas para que você conquiste esta etapa o quanto antes. Confira:

CONTINUAR LENDO
 

Realize um diagnóstico financeiro pessoal já

Comece com um levantamento das suas rendas e despesas pessoais.

Reúna todos os comprovantes dos últimos doze meses e anote tudo o que entra na sua conta e que sai dela.

De um lado, você terá o seu salário e, eventualmente, uma fonte de renda extra.

De outro, verá tudo o que você gastou no período em questão. Identifique seus gastos de rotina e os separe dos eventuais.

Isso será importante futuramente na determinação de limites para tais gastos.

É possível contar com recursos mais sofisticados para a realização dessa análise.

Aplicativos como o Guia Bolso e o Minhas Finanças, por exemplo, permitem que você controle seus gastos via smartphone de maneira criteriosa e organizada, além de facilitarem a criação de metas.

Não deixe de contar com eles para a sua vida!

Comece a acompanhar melhor seu fluxo de caixa

É importante manter as contas sob controle.

Sem isso, você pode acabar gastando mais do que precisa, e comprometendo o seu futuro financeiro.

Quando se tem critérios para lidar com o dinheiro, você consegue enxergar soluções para economizar no dia a dia e, assim, fazer tudo render — até mesmo com ganho de qualidade de vida.

Um exemplo disso é a alimentação.

Em situações em que a pessoa tem condições de comer em casa, substituir as refeições em restaurantes pela preparação dos próprios pratos é algo mais saudável e mais econômico.

Repense seus gastos: aquilo que é essencial é prioridade — portanto, preserve.

Caso tenha que economizar, concentre-se nos gastos eventuais.

Você não precisa deixar de comprar aquilo que gosta, mas pode substituir marcas mais caras por aquelas que oferecem benefícios similares e valem menos, por exemplo.

Trabalhe com metas

Curto, médio e longo prazo: esses três termos não devem mais sair da sua mente daqui para a frente.

Comece a definir objetivos para cada um desses momentos e organize-se para atingi-los.

Um caminho seguro é trabalhar com a formação de uma reserva de emergência a curto prazo, reunindo um montante que configure o período de seis meses a um ano do seu salário.

Isso garante que você mantenha sua qualidade de vida mesmo diante de qualquer eventualidade.

A médio prazo, você pode se organizar para atingir um objetivo pessoal — compra a de um apartamento, carro, realização de evento ou montar o tão sonhado negócio próprio — e, a longo prazo, pode investir em sua aposentadoria.

Você pode pensar em suas metas da maneira como julgar mais conveniente, mas lembre-se: tenha sempre critérios alcançáveis, e cumpra uma meta de cada vez, mas nunca pare de lutar. Se você cansou um dia não desista, durma descanse e comece com afinco no dia seguinte.

Mude seus hábitos

De nada adianta planejar sua independência financeira se você não tiver hábitos compatíveis a ela.

Sendo assim, repense ações que envolvam o cartão de crédito, o uso de sua conta bancária e as prestações.

A ideia é que você se acostume a acumular dinheiro — e isso só vai acontecer se você gastar menos do que ganha.

Você pode começar avaliando seus gastos com o seu cartão de crédito.

Hoje, existem alternativas digitais isentas de tarifas bancárias e que permitem uma economia significativa ao longo do tempo.

Procure, junto ao seu banco, a opção pelo pacote de serviços essenciais.

Da mesma forma, tenha cuidado com compras parceladas, pois elas podem se tornar muito mais caras do que as compras à vista quando consideradas as taxas de juros.

Tente segurar a ansiedade e faça o dinheiro trabalhar para você e não você para o dinheiro.

Não pense a curto prazo, por exemplo se você tem uma conta fixa que paga 250,00 com uma operadora de TV a cabo por exemplo, e consegue ajustar seu plano diminuindo alguns canais para 150,00, a curto prazo a economia foi 100,00, mas em 12 meses você já economizou 1.200,00 apenas diminuindo alguns canais supérfluos, pense nisso e multiplique seu dinheiro.

Faça seu dinheiro render para obter a independência financeira

Como conseguir acumular se não sobra dinheiro no fim do mês?

Uma alternativa válida é trabalhar com o método 50-15-35 — em que você destina 50% do seu dinheiro a gastos essenciais, 15% a prioridades financeiras e 35% a gastos com a manutenção do modo de vida.

Procure adaptar sua vida financeira a esse método.

Pode não parecer significativo, mas reservar 15% do que você ganha para investimentos é algo que, a longo prazo, fará com que você conquiste sua independência financeira sem que você precise abrir mão de sua qualidade de vida.

Uma vez que você faz com que essa regra torne-se algo concreto, é possível cortar gastos com o que não é essencial com maior facilidade.

Caso esteja passando por um momento de crise, use esses 15% para quitar suas dívidas.

É importante que isso seja feito antes de você começar a investir para que não tenha nenhum impedimento no futuro.

Neste sentido, concentre-se em pagar primeiro as dívidas maiores — pois elas podem evoluir e dobrar em pouco tempo.

Quando começar sobrar, invista no que poderá lhe trazer algum tipo de retorno e não lhe descapitalizar.

Por exemplo depois de um tempo poupando em vez de comprar um carro de 80 mil e assumir um monte de prestações, porque não pensar em dar entrada em uma segunda casa para locar e ter rendimentos extras, ou então, montar um negócio próprio que lhe dê um retorno financeiro maior?

Invista em títulos de renda fixa

Pense em maneiras de fazer o seu dinheiro trabalhar para você.

Isso não vai acontecer se ele ficar na conta corrente: é preciso fazê-lo render.

A poupança — investimento tradicional — também não tem trazido resultados interessantes, e é por esse motivo que você precisa procurar por soluções que apresentem rentabilidades maiores.

Existem opções como os CBDs, as LCAs, as LCIs e o Tesouro Direto.

Este último, em especial, merece uma análise mais detalhada de sua parte, pois permite investimentos para pessoas de todos os perfis.

Investindo no Tesouro Selic, por exemplo, você consegue acumular com o rendimento acima da inflação — e com o diferencial de ter liquidez diária, ou seja, podendo resgatar seu montante quando quiser, mesmo antes do vencimento do título.

Entretanto, trata-se de um investimento que funciona melhor na composição da reserva de emergência do que no acúmulo a longo prazo — este pode ser melhor quando realizado no Tesouro IPCA, por exemplo.

Gostou das dicas sobre independência financeira?

Então não deixe de compartilhá-las com seus amigos nas redes sociais!

Se você já tem executado essas dicas e está no momento de investir em um negócio próprio, podemos ajudar você escolher a melhor franquia para investir, ou simplesmente se deseja abrir o seu próprio negócio, para ter mais segurança, liberdade e crescer, fique à vontade para falar conosco.

A missão das Franquias de Sucesso é qualificarmos os empreendedores das nossas franquias para que ofereçam as melhores soluções digitais do mercado, fazendo com que produtos, serviços e marcas sejam encontradas por quem as procura.

Somos conectados e conectamos pessoas, via internet.

Onde você está?*

Palestrante e pós graduado em tecnologia, vem empreendendo há 20 anos em diversos segmentos do mercado, atualmente participa como voluntário do ITFB e ICM, é conselheiro da rede de Franquias Liguesite.

Liguesite

O blog Liguesite oferece conteúdo de marketing digital gratuito para empreendedores alcançarem resultados positivos em seus negócios com a internet. Nós queremos ajudar você e a sua empresa também!

Liguesite Matriz

ENDEREÇO

Rua Antonio Daniel Dalcuche Filho, 27
Curitiba
Paraná

 

ATENDIMENTO

(11) 4063-2828   |  (21) 4062-7834
(31) 4062-7934   |  (41) 4063-9808
(48) 4062-1878   |  (71) 4062-9878
(81) 4062-9802   |  (85) 4062-8442

sac@liguesite.com.br

© 2017 Liguesite. Todos os direitos reservados. Leia nossa Política de Privacidade.