Você conhece o

Marketing de Serviços?

Marketing de Serviços

Por Artigo de Wallace Castro. Postado em 24/01/2018. Última atualização em 22/02/2019.

Tempo estimado de leitura: 11 minutos.

Ouvir falar sobre marketing é costumeiro, e de certa forma, pode até parecer simples.

Mas se não existe apenas um jeito de vender, e muito menos uma única coisa a ser vendida, é lógico que não exista um único tipo de marketing, certo?

O marketing de serviços foca exatamente nisso: no serviço, e não em um produto. São abordagens diferentes. Afinal, em um caso o cliente adquire algo e leva para casa para ser usado durante o tempo de vida útil do objeto.

No outro, ele está adquirindo um ato, um trabalho momentâneo, cujos resultados ficarão com ele, geralmente de maneira não física.

De várias maneiras, vender um serviço é até mais difícil do que vender um produto.

Por isso o marketing de serviços é importante para os empreendimentos dessa área.

Lembre da sua posição como consumidor: se você precisa ir ao cabeleireiro, por exemplo, o que te faz escolher um no lugar do outro?

É um mercado de alta concorrência, e é bem provável que você conheça alguns no seu bairro.

Para decidir por um pela primeira vez, você talvez leve em conta a localização, a qualidade aparente dos serviços, a cordialidade no atendimento, ou mesmo uma indicação.

O mesmo vale para qualquer tipo de prestação de serviços.

Os clientes levam em conta não só esses, mas diversos outros questionamentos que o levam a confiar ou não naquela empresa.

E não basta apenas conquistá-lo uma vez: para que o empreendimento dê certo, ele precisa de um público fiel, que sempre retorne quando precisar do mesmo serviço de novo.

Se você conseguir a fidelidade de seus clientes, você terá renda garantida, e de quebra ainda ganha novos consumidores através de indicações.

CONTINUAR LENDO

O que é marketing de serviços?

Resumidamente, o marketing de serviços é o marketing específico para esta área, e tem como objetivo destacar serviços da empresa em meio a tantos outros concorrentes, além de provar para o cliente de que vale a pena investir nela.

O marketing de serviços usa então estratégias e táticas para ajudar a mostrar o valor do serviço, e consequentemente convencer um cliente a escolher a empresa.

Qual a diferença do marketing de serviço e marketing de produto?

A principal diferença entre um serviço e um produto é que o primeiro é intangível. Ou seja, enquanto você pode trabalhar a venda de um produto através do tato e do físico, o mesmo não vale para o serviço.

Se você for adquirir um sofá, você baseará grande parte da sua decisão de compra no que você está vendo e tocando.

Já se precisar consertar um carro, por exemplo, a maior parte da sua decisão será baseada em confiança.

Outra diferença é que por mais bem treinado que sejam os profissionais, os serviços prestados nunca saem idênticos um ao outro, já que se trata de um trabalho humano.

O produto pode ser fabricado, e neste caso o único risco é um erro de fabricação; na maioria das vezes, todos os produtos serão iguais.

Uma terceira diferença é que, mais do que o produto, o serviço é a cara da empresa.

É impossível desvincular o prestador de serviço do serviço em si, e isso significa uma responsabilidade ainda maior para com o cliente.

O marketing de serviços precisa convencer o público de que aquela empresa, aquele prestador e aquele serviço são todos igualmente confiáveis - e isso deve ser provado depois. Os 8 Ps do marketing de serviços

O marketing tradicional possui 4 Ps, que indicam alguns fatores essenciais para o seu bom funcionamento.

Neste caso, o número dobra, já que é um setor ainda mais específico!

Confira os 8 Ps do marketing de serviços:

1. Produto

Calma, não precisa se confundir!

Neste caso, o produto é o serviço sendo vendido.

A palavra, neste caso, tem o sentido de ser algo que gera valor positivo para o cliente.

Portanto, neste item, você deve deixar claro qual é o "produto" sendo vendido e qual seu diferencial.

2. Preço

Estabelecer um bom preço pode ser complicado.

Procure avaliar a concorrência, mas também a qualidade do serviço e seus custos, para não perder o lucro.

3. Praça

A praça é o local (físico ou não) no qual o serviço é oferecido.

Você deve decidir se será em um estabelecimento alugado, na sua própria casa, pela internet... não esqueça de avaliar a logística de fornecimento e atendimento.

A praça vai definir parte de seu público-alvo.

4. Promoção

Não estamos falando de descontos nem nada do tipo, mas de como o serviço é promovido.

Isso inclui a escolha dos meios de divulgação, como as redes sociais, telemarketing ou banners, por exemplo.

5. Processos

Todos os procedimentos internos devem estar bem definidos para que o serviço seja bem realizado e bem apresentado.

Isso inclui métodos e fluxos de todos os tipos que envolvem o desenvolvimento do serviço.

6. Palpabilidade

O serviço é intangível, mas há alguns fatores ao seu redor que podem ser vistos.

É o caso do local, dos equipamentos usados ou mesmo da apresentação - através de uniformes dos funcionários, de cartões de visita ou do site da empresa.

7. Produtividade

Trata da qualidade do serviço, fundamental para a confiança do cliente. Seu papel aqui é se certificar de que a empresa consegue fornecer o que vende.

8. Pessoas

Todos os profissionais envolvidos no serviço, desde os próprios prestadores até atendentes, gerentes, e mesmo o empreendedor.

Já que a força de trabalho é o foco, os trabalhadores precisam de um bom tratamento.

Exemplos de marketing de serviços

Imagine que um serviço de manicure está sendo ofertado perto de sua casa.

A dona pesquisou as necessidades das clientes e usou os 8 Ps.

Ela percebeu que estava cobrando um preço justo, mas que as pessoas buscavam por mais conforto.

Então, ela investiu em um ar condicionado no salão e cadeiras mais maciais, além de uma TV.

Através das redes sociais, ela divulgou a novidade e aproveitou para informar a variedade de serviços prestados.

Os clientes acessavam o site através da redes sociais, e isso trazia ainda mais credibilidade para a manicure.

Outro exemplo pode ser um curso online.

O foco na divulgação deve ser no professor e na facilidade de estudar pela internet, já que esses são os pontos fortes do serviço.

O meio de comunicação pode ser, também, as redes sociais, e um site com todas as informações disponíveis, neste caso para trazer ainda mais credibilidade o curso utiliza de um e-mail profissional para responder as dúvidas.

Um breve Checklist

Como fazer com eficiência o marketing de serviços? Siga os passos:

  1. Mantenha o foco nas pessoas;
  2. Tenha diferenciais bem definidos;
  3. Estabeleça o objetivo;
  4. Estabeleça as metas;
  5. Faça um planejamento para cada ação;
  6. Monitore os resultados;
  7. e ajuste sempre que precisar;

Pronto para começar?

Essas dicas sobre marketing de serviços, bem como todas as que damos sobre marketing no geral, são feitas para te ajudar a crescer junto com seu negócio. Esperamos que ajudem. Boa sorte!

Se você precisar de ajuda para implementar uma estrutura de marketing digital, ou simplesmente se desejar fazer o seu negócio crescer, fique à vontade para falar conosco.

A missão das Franquias de Sucesso é juntos conectar pessoas ao seu negócio por meio da internet!

Seja estratégico, conecte-se.

Aficionado por empreendedorismo, graduado em Tecnologia, Marketing e Economia, já geriu áreas comerciais de diversas empresas de tecnologia, participa como voluntário do ITFB e ICM, atualmente é o Diretor Comercial e Marketing da rede de Franquias Liguesite.

Liguesite

O blog Liguesite oferece conteúdo de marketing digital gratuito para empreendedores alcançarem resultados positivos em seus negócios com a internet. Nós queremos ajudar você e a sua empresa também!

Liguesite Matriz

ENDEREÇO

Rua Antonio Daniel Dalcuche Filho, 27
Curitiba
Paraná

 

ATENDIMENTO

(11) 4063-2828   |  (21) 4062-7834
(31) 4062-7934   |  (41) 4063-9808
(48) 4062-1878   |  (71) 4062-9878
(81) 4062-9802   |  (85) 4062-8442

[email protected]

© 2018 Liguesite. Todos os direitos reservados. Leia nossa Política de Privacidade.