SEO

Search Engine Optimization: Entenda tudo sobre SEO!
SEO Search Engine Optimization: Entenda tudo sobre SEO!

Por Artigo de Wallace Castro. Postado em 25/07/2017. Última atualização em 08/11/2018.

Tempo estimado de leitura: 59 minutos.

Entre os fatores que impulsionaram o crescimento do mercado de marketing digital, o Search Engine Optimization ― ou SEO ― é um dos mais relevantes.

Tendências em SEO 2017 revelou alguns dados que comprovam isso.

Segundo a pesquisa, 66,1% dos profissionais entrevistados utilizam a produção de conteúdo como uma estratégia de SEO, e 70% pretendem aumentar os investimentos na área.

Ainda de acordo com o relatório, 39,6% dos profissionais da área são autodidatas e outros 38,2% se formam com cursos online.

Assim, fica claro como é importante dominar os conceitos básicos de Marketing Digital para dialogar com as estratégias propostas e entender quais trazem mais resultados para o seu negócio.

Se você quer entender quais são as vantagens do SEO, como funciona o Search Engine Optimization, quais são os erros de SEO, como operam os fatores de ranqueamento, entre outros conceitos essenciais sobre a área, está no lugar certo.

Acompanhe o que nós preparamos para você a seguir!

CONTINUAR LENDO

O que é Search Engine Optimization (SEO)?

O conceito de Search Engine Optimization, ou SEO, abrange todas as estratégias e técnicas adotadas para melhorar o posicionamento das páginas de um site no Google e, assim, aprimorar o tráfego e aumentar a visibilidade de uma marca diante do público.

O primeiro passo de um trabalho de SEO é assegurar que seu site seja entendido pelos mecanismos de busca.

Mas cabe lembrar: ao visar os mecanismos de busca como o Google e o Bing, as técnicas de SEO não promovem apenas um melhor posicionamento nos resultados das buscas.

Na verdade, tudo se trata de fazer com que seu site seja melhor para as pessoas também. É isso que o Google mais valoriza nos sites para determinar em que posição eles devem aparecer.

Para entender o porquê disso, você precisa saber qual é o principal objetivo do Google: oferecer a melhor experiência de busca aos usuários.

Isso significa que ele quer que o usuário encontre boas opções de resultados para a sua pesquisa, clique no link da página e lá realize facilmente o que deseja.

Para isso, você precisa proporcionar uma boa experiência ao visitante do seu site.

E você oferece uma boa experiência ao organizar os conteúdos do site, facilitar a navegação, melhorar a velocidade de carregamento, garantir que todos os links funcionem, incluir informações claras sobre os seus produtos, entre outras diversas ações.

O Google já possui um algoritmo tão inteligente que ele é capaz de reconhecer quando o usuário está satisfeito com o seu site.

Portanto, SEO não se trata apenas de mexer nos códigos do site para torná-lo mais compreensível pelo buscador. Isso é importante, mas é apenas o primeiro passo.

Mais relevante que isso é pensar se você está oferecendo a melhor experiência ao visitante do seu site. É isso que o Google prioriza no ranqueamento. Mais adiante veremos as principais técnicas para otimizar o seu site e conquistar a confiança dos buscadores.

Algumas estatística importantes do SEO

Aliás, você sabe dizer qual é a importância dos buscadores para o seu marketing?

De acordo com a MOZ, que é uma das principais referências em SEO no mundo, 80% do tráfego na internet é entregue pelo Google.

O Yahoo! corresponde a 9,5%, e o Bing se encarrega de 8,5% desse total.

Assim, você já consegue entender quem é o gigante das buscas na internet, certo?

Mesmo que canais de mídias sociais ajudem a gerar tráfego para seu site, as ferramentas de busca são o método de navegação prioritário para a maioria dos usuários. Por isso, o Google pode aumentar consideravelmente o número de pessoas que acessam o seu site.

Aprenda mais como aparecer no Google

E com uma grande vantagem: o tráfego é extremamente qualificado, já que as pessoas estão, naquele exato momento, buscando por algo que você oferece. Assim, elas têm mais chances de se tornarem clientes.

Por outro lado, se os motores de busca não conseguem encontrar o seu site, você perde a oportunidade de fazer a prospecção de quem está em busca de produtos e serviços como os que você tem a oferecer.

E o Google vai dedicar todos os esforços para que o seu site apareça para essas pessoas, caso você tenha o que elas procuram.

O maior site de buscas está sempre à procura de melhorias para entregar exatamente o que os usuários buscam, e as estratégias de SEO são aliadas nesse processo.

Não vale apenas usar as palavras-chave certas: é preciso entregar um conteúdo de valor, de uma maneira visualmente agradável.

Objetivos para o SEO

Para saber quais técnicas de SEO empregar, você precisa entender qual é o objetivo de seu site.

Um e-commerce, por exemplo, tem o objetivo de gerar vendas.

Um blog, por outro lado, pode ter a meta de conquistar mais visitantes para ler os posts.

Esses objetivos são conhecidos como conversões. E é em busca delas que você deve adotar as técnicas de SEO sobre as quais ainda vamos falar neste artigo.

Trabalhar com Search Engine Optimization é complexo, mas alguns conhecimentos básicos podem ser o início de uma estratégia bem-sucedida.

Quais as vantagens da minha empresa trabalhar o SEO?

vantagens da minha empresa trabalhar o SEO

Há uma série de benefícios em adotar o SEO em sua estratégia de marketing digital, e acredite: eles vão além de aumentar a sua visibilidade online!

Compreensão da sua buyer persona

Compreensão do buyer persona

O primeiro passo para se dar bem em uma estratégia de SEO é por meio do entendimento claro das expectativas e objetivos do público em relação à sua empresa.

Por meio de questionários, entrevistas ou coleta de dados, essa etapa permite uma compreensão melhor sobre quem é a sua buyer persona: qual é o seu perfil, como são seus comportamentos, quais são as principais dores que ela precisa resolver, entre outras questões.

Além disso, o estudo sobre a buyer persona também entra na compreensão da jornada de compra do consumidor.

Afinal, cada cliente passa por várias etapas em um processo de compra, desde a descoberta de uma necessidade a solucionar até o pagamento do produto. Em cada etapa, então, a persona tem diferentes dúvidas e necessidades, que o seu conteúdo pode ajudar a resolver.

Dessa forma, você vai entender profundamente quem são essas pessoas que chegam até o seu site.

Isso permitirá que você desenvolva conteúdos e ofertas mais adequados aos hábitos dos seus prospects e escolha as palavras-chave certas para atrai-los até as suas páginas.

Mais conhecimento sobre o seu mercado e a concorrência

A otimização de sites para os mecanismos de pesquisa traz resultados tangíveis, como a geração de novos negócios. Porém, existem grandes benefícios para o conhecimento da empresa sobre a sua própria área de atuação.

Isso acontece porque a empresa precisa fazer uma grande imersão para entender como o seu mercado funciona, como se comportam os consumidores e como os concorrentes estão se movimentando.

Tudo isso mune a empresa de informações valiosas para desenvolver a estratégia de SEO. Com base nas melhores palavras-chave e pautas para artigos de blog, os usuários conseguem chegar até o site com os termos que usam na busca e encontrar conteúdos interessantes para essa pesquisa.

Temos um exemplo para mostrar a importância de conhecer a área de atuação e o comportamento do consumidor na construção de uma estratégia de SEO.

Uma das pré-concepções mais prejudiciais é a de que os clientes conhecem profundamente os jargões utilizados em seu negócio.

Assim, em vez de usar as palavras-chave comumente atribuídas ao seu ramo, alguns empreendedores usam termos que somente profissionais como eles conhecem.

Isso faz com que uma série de clientes em potencial não acesse os conteúdos porque ainda não tem conhecimento sobre esses conceitos.

No desenho da estratégia, você pode deixar esses termos mais complexos para o fundo do funil de vendas, quando os clientes já estão mais maduros. Nesse momento, eles já passaram pelo processo de nutrição, que os alimenta com conhecimentos acerca da solução oferecida.

No topo do funil, porém, é preciso adotar palavras-chave mais genéricas e conteúdos menos aprofundados, já que o cliente recém está conhecendo a sua empresa e o seu mercado.

Uma agência que opere com SEO, então, pode ser uma grande aliada do seu negócio para conhecer melhor o seu mercado e explorar novos caminhos dentro do seu ramo.

Como estratégias digitais fizeram uma empresa aumentar 1500% do seu faturamento

Aumento da visibilidade diante dos motores de busca

A vantagem mais conhecida do SEO é o aumento da visibilidade nas ferramentas de busca.

Imagine que o seu site estará presente no canal mais usado pelas pessoas para buscarem conteúdos na internet.

Se você souber aplicar as técnicas de SEO, vai ser melhor ainda: você estará nos primeiros resultados da pesquisa dos usuários, que recebem muito mais cliques que os demais links.

Afinal, pouquíssimas pessoas passam da primeira página dos resultados. Se o que elas desejam não está nos primeiros links, logo já mudam o termo pesquisado para refinar a busca e obter resultados mais precisos.

Além disso, estar no topo do Google tem um grande significado para o seu mercado: você está à frente dos seus concorrentes.

Isso mostra que você consegue entregar um melhor resultado para o público do que eles, que estão atrás no ranqueamento. Assim, você conquista autoridade no mercado!

Atração de tráfego altamente qualificado para o seu site

Atração de tráfego altamente qualificado para o seu site

A chave para ter um bom retorno sobre o investimento em sua campanha de marketing digital é conquistar um tráfego bem qualificado para seu site.

Não é isso que acontece quando alguns profissionais ou agências de SEO utilizam práticas de Black Hat. Esse é o termo usado para denominar práticas maliciosas de otimização, que visam ludibriar o algoritmo do buscador e burlar as regras para ganhar melhores posições.

As práticas de Black Hat focam somente no aumento do volume de tráfego, sem se preocupar com a experiência do usuário e com a qualidade da audiência atraída. Mas já vimos que o Google preza bastante por isso, não é?

Por esse motivo, os sites que utilizam Black Hat são punidos pelo buscador. Eles podem ser rebaixados no ranqueamento ou simplesmente banidos dos resultados. Depois disso, recuperar a confiança do Google fica difícil. Portanto, não recomendamos o uso dessas técnicas!

Se não for bom, portanto, o volume de tráfego não traz resultados efetivos para o negócio.

Por isso, você precisa adotar técnicas de SEO corretas para atrair quem tenha mais chances de se tornar um lead ou cliente do seu negócio.

O uso de palavras-chave específicas, por exemplo, ajuda na atração de tráfego qualificado. Elas são capazes de atrair pessoas que estão interessadas no que você oferece.

Com isso, o Google e as outras ferramentas de busca veem o seu site como uma autoridade nesses termos, o que melhora a posição de sua página nos resultados.

As técnicas de SEO Local também ajudam a trazer um tráfego bem qualificado para o site.

É isso que acontece ao otimizar a sua página com um termo como "cabeleireiros especializados em luzes em São Paulo", que traz resultados mais palpáveis do que investir em uma palavra-chave ampla como "cabeleireiro".

Dessa forma, você consegue atrair pessoas da sua região, que estão buscando naquele momento por um negócio que esteja próximo e que resolva a sua necessidade.

Resultados duradouros

Uma estratégia de SEO não traz resultados da noite para o dia.

Pode levar tempo até que o Google leia os seus conteúdos, identifique as referências de outros sites para o seu e entenda que você oferece uma boa experiência aos visitantes. Só depois disso você passará a receber mais visitantes e terá mais resultados.

Portanto, você percebe o retorno do SEO apenas no médio ou longo prazo.

Porém, quando isso acontece, você conquista a confiança da ferramenta de busca. Dessa forma, os resultados tendem a ser sustentáveis ao longo do tempo.

Cada conteúdo produzido se torna um ativo da empresa. Depois de publicado, ele tende apenas a crescer sua autoridade e reputação na internet, e continuará gerando tráfego e conversões por muito tempo, mesmo que você não mexa mais nele.

É diferente, por exemplo, de quando você investe em anúncios pagos. No momento em que você encerra uma campanha de Facebook Ads ou Google Ads, o retorno se reduz drasticamente.

Inclusão de consumidores exigentes

Usuários que procuram informações são os mais exigentes.

Afinal, eles não são facilmente convencidos por vendedores, e não se contentam com o primeiro resultado.

Esses consumidores também costumam ser formadores de opinião sobre marcas e produtos.

Por isso, além de investir em anúncios pagos, é preciso destacar-se na busca orgânica, que ajuda a trazer um tráfego mais qualificado.

Retorno sobre o Investimento

O SEO proporciona resultados rastreáveis e quantificáveis.

Agências especializadas conseguem mensurar qualquer aspecto da sua estratégia, como oscilações em rankings, as taxas de conversões e o tráfego gerado.

Além disso, há a possibilidade de extrair dados sobre os visitantes e observar métricas de engajamento para conhecer melhor o seu público.

Com esses dados, você entende exatamente os resultados que a sua estratégia proporcionou, bem como o que deu certo ou errado.

Assim, você pode embasar em dados as suas decisões de onde e quando investir.

Quais são os principais fatores de ranqueamento?

Quais são os principais fatores de ranqueamento

Os fatores de ranqueamento são os critérios usados pelo Google para identificar os resultados mais relevantes quando os usuários fazem uma pesquisa nos motores de busca.

Porém, o Google não revela abertamente quais são eles.

Ele não quer que os administradores de site utilizem técnicas apenas para agradar o seu algoritmo. Como já dissemos, o foco deve ser a experiência do usuário, e para isso você não precisa saber os detalhes do funcionamento do robô do Google, não é mesmo?

Veja as 10 Dicas que o Google Afirma que seu site não pode deixar de ter

Porém, o Google lança alguns comunicados em que informa sobre atualizações e dá pistas sobre o algoritmo. A intenção é incentivar melhorias nos trabalhos de produtores de conteúdo com diretrizes técnicas de qualidade e design, proporcionando uma boa experiência de usabilidade e navegação para os usuários.

Além disso, profissionais do mercado estão sempre atentos às mudanças e realizam pesquisas para entender quais fatores o Google considera ao organizar um ranking de todos os sites da web.

Um levantamento do blog Search Engine Land, baseado em pesquisas do mercado de SEO, revelou os 8 principais fatores de ranqueamento para o Google. Conheça agora quais são eles:

  1. Qualidade dos backlinks;
  2. Relevância do texto-âncora;
  3. Uso de palavras-chave;
  4. Comprimento do conteúdo;
  5. Conteúdo semântico;
  6. Velocidade de carregamento;
  7. Responsividade;
  8. Engajamento e dados de tráfego.

Quer entender como eles operam? Acompanhe o que nós preparamos para você!

1. Qualidade dos backlinks

Link building é a estratégia de SEO que consiste em receber links de qualidade de outros sites da internet que indiquem para as suas páginas.

Não basta, portanto, ter uma grande quantidade de links apontando para o seu site.

É preciso que eles venham de sites confiáveis, de qualidade e que tenham relação com o seu negócio, serviço ou produto.

Quando uma página recebe links de qualidade, isso significa que ela entrega um bom conteúdo, já que é uma referência para tantos sites bons. Assim, a página conquista relevância e autoridade no mercado, melhorando seu posicionamento nas buscas.

Portanto, a melhor maneira de conseguir isso é propagar um conteúdo de qualidade que possa ser compartilhado. Você pode desenvolver um relacionamento com outros negócios relevantes do seu mercado e incentivar que eles incluam links para você.

2. Relevância do texto-âncora

A qualidade dos backlinks se torna ainda mais relevantes quando os links usam textos-âncora que se relacionam com o tema da sua página ou da palavra-chave.

O texto-âncora, quando bem utilizado, tende a revelar o assunto que a página de destino aborda. Portanto, é uma informação importante que o Google considera para posicionar uma página nos resultados da busca.

Além de trabalhar esse elemento nos backlinks, aproveite também a linkagem interna para fazer isso. Nesse caso, você tem total controle sobre o que escrever no texto-âncora.

Então, explore os links internos não só para manter o visitante engajado com seu site, mas também para transmitir uma informação valiosa para o Google.

3. Uso de palavras-chave

O uso da palavra-chave ainda é uma das principais influências para o ranqueamento do Google.

Ela pode estar no corpo do texto, no título, nas heading tags, nos textos alternativos, na URL, no nome do arquivo de imagem, entre outros.

Contudo, o Google tem criado cada vez mais mecanismos para barrar aqueles que utilizam as palavras-chave com o intuito de apenas angariar boas posições. Isso também é considerado uma prática de Black Hat mal vista pelo Google.

Portanto, utilize as palavras-chave com naturalidade ao longo do texto. Não vale a pena repetir insistentemente um termo ao longo do texto, pois isso prejudica a experiência do visitante e já é entendido pelo algoritmo como algo negativo.

4. Comprimento do conteúdo

Em geral, os conteúdos mais longos tendem a ter um bom desempenho nos resultados da busca. Provavelmente isso acontece pois esse tipo de conteúdo tende a aprofundar os assuntos e entregar grande valor para o leitor.

No entanto, isso não quer dizer que você deva escrever um enorme texto para falar sobre a previsão do tempo para amanhã na sua cidade, por exemplo.

Mais importante que pensar no comprimento do conteúdo é pensar no que o seu público quer saber. Se ele só quer saber se vai chover amanhã, é essa informação que você deve entregar, objetivamente.

Mas se você entende que o seu público quer se informar mais, quer entrar nos detalhes de algum assunto, então aproveite para entregar um texto completo, com as informações que ele procura. Assim, ao fugir da superficialidade, você pode se tornar uma referência na área.

5. Conteúdo semântico

Em vez de repetir insistentemente uma palavra-chave no seu conteúdo, você pode usar variações e sinônimos dela. Assim, a leitura do usuário fica muito mais agradável e você entrega um conteúdo de maior valor para ele, além de ganhar a confiança do Google.

Isso é o que chamamos de conteúdo semântico, uma das principais tendências de otimização para buscadores, focada em um texto mais rico e agradável para o leitor.

Acredite: o robô do Google é esperto o suficiente para compreender isso e indexar corretamente as suas páginas. Não se preocupe, pois elas vão aparecer para as palavras-chave certas e para os usuários que você deseja alcançar.

Lembre-se de que o Google valoriza mais a experiência do usuário no seu site do que qualquer técnica que vise apenas o algoritmo.

Portanto, escrever um conteúdo de qualidade, que seja útil para a sua buyer persona dentro da sua jornada de compra, é muito mais importante para conquistar um bom posicionamento.

6. Velocidade de carregamento

A qualidade técnica do site exerce grande influência nos algoritmos de ranqueamento do Google. Para isso, é preciso contar com uma boa empresa para a criação de site.

Ela precisa garantir que as suas páginas tenham uma boa velocidade de carregamento. Esse é um dos principais fatores de ranqueamento para o Google.

Afinal, o que o Google quer é oferecer a melhor experiência de busca ao usuário. E isso inclui o tempo que o usuário precisa esperar para que a página carregue e ele consiga realizar o que deseja. Se essa página tem uma pequena demora, ele já desiste e vai para outro site.

7. Responsividade

A qualidade da experiência do usuário também está relacionada à responsividade do site. Essa característica se refere às páginas que se adaptam a qualquer tamanho de tela, independentemente do dispositivo que o usuário utilizar.

Em qualquer aparelho ― seja um celular, um notebook, um tablet, um computador de mesa ―, o Google quer que você proporcione uma boa visita ao usuário.

E o buscador sabe que cada vez mais pessoas usam smartphones para acessar a internet, pesquisar informações e fazer compras.

Por isso, o seu site precisa ser mobile-friendly para ganhar pontos com o Google.

8. Engajamento e dados de tráfego

 

Não se sabe muito bem como o Google utiliza os dados dos usuários para entregar páginas mais relevantes.

Contudo, é um consenso que, se um usuário acessa um site através de uma pesquisa no Google e tem uma boa experiência, o buscador entende aquele site como relevante para o termo usado pelo usuário para pesquisar.

A qualidade dessa experiência geralmente é evidenciada por alguns sinais de engajamento do usuário.

É o caso, por exemplo, do tempo de permanência do usuário no site, o número de páginas acessadas durante uma visita ou a taxa de rejeição (que indica quando um usuário fechou uma página sem interagir com ela).

Você pode controlar esses dados no painel do Google Analytics e monitorar como está o engajamento dos visitantes com o seu site.

Deseja falar com um Especialista em SEO?

Como produzir um conteúdo otimizado para SEO?

Como produzir um conteúdo otimizado para SEO

Cada produtor de conteúdo tem os seus métodos, otimizando a definição de pautas, a redação e a postagem do que produz.

A pesquisa de palavra-chave, contudo, é um fator essencial em qualquer procedimento adotado. Mas como encontrar as palavras-chave ideais?

Veja as dicas que nós preparamos para você a seguir!

Pesquise sobre o negócio

Produzir qualquer tipo de conteúdo exige que você esteja bem informado sobre o assunto.

Então, o primeiro passo é entender tudo sobre o seu mercado, a sua área de atuação, além do seu próprio negócio e produtos.

Você sabe quais são os diferenciais dos produtos e serviços da sua empresa, ou como o histórico dela poderia influenciar na produção dos conteúdos?

Procure conversar com pessoas de diferentes setores da empresa, bem como com o público, entendendo a percepção que esses entrevistados têm sobre a organização. Sites e blogs concorrentes também podem ajudar a gerar vários insights.

A partir dessa pesquisa, você já consegue fazer um levantamento das principais palavras-chave que os usuários podem usar para chegar até o seu site.

Por exemplo, se você trabalha com móveis para escritório, pode começar a pensar em termos como “cadeiras de escritório”, “mesas de trabalho”, entre outros.

Lembre-se de anotar os termos encontrados. Eles é que vão dar a orientação para os temas dos conteúdos que você vai desenvolver.

Defina a persona

Como falamos no início do texto, conhecer a sua buyer persona é uma das vantagens do SEO. Para começar uma estratégia, então, você precisa defini-la.

A partir da pesquisa sobre o seu público, você pode construir uma descrição sobre a sua persona, que é uma representação semifictícia do que seria o cliente ideal para a sua empresa.

Esse perfil ajuda a definir, para todos os colaboradores envolvidos na produção de conteúdos, quem você pretende atingir. Agora você tem uma pessoa em mente, e não mais um público genérico.

Assim, fica bem mais fácil definir uma linguagem ideal para se comunicar com essa pessoa, bem como se colocar no lugar dela para entender quais conteúdos gostaria de ler e quais termos usaria para pesquisar no Google.

Pesquise e hierarquize as palavras-chave

Após fazer esse levantamento de informações para entender o mercado, é possível que você já tenha uma lista de palavras-chave.

Agora é preciso hierarquizá-las, de modo a entender o que a persona busca primeiro e com quais termos você deve começar a produção dos conteúdos.

Além de entender por onde começa a pesquisa do público, você precisa ampliar sua lista de palavras-chave, entendendo quais são os termos singulares (as chamadas head tail) e quais são as frases associadas a elas (conhecidas como long tail).

Algumas ferramentas na web ajudam a aprofundar e ampliar essa lista. Confira abaixo algumas delas!

O Keyword Planner é um dos muitos recursos do Google Ads.

A ferramenta fornece dados para a criação de anúncios pagos e ajuda na descoberta de informações relevantes para a busca orgânica, como ideias de palavras-chave e o desempenho delas.

Em sua conta do Google Ads, selecione a opção "procurar novas palavras-chave usando uma frase, um website ou uma categoria", insira os termos escolhidos e clique em "obter ideias".

SEMrush

A SEMrush fornece uma série de informações gratuitamente, tais como a lista das 10 palavras-chave mais usadas em seu site e qual seu posicionamento.

Também é possível acompanhar o desempenho de seus concorrentes.

Se você gostar da ferramenta e quiser usar os recursos completos, as licenças mensais custam a partir de U$99,95.

Google Search Console

Voltado para desenvolvedores, o Google Search Console é gratuito e pode ser integrado ao Google Analytics.

Assim, ele gera relatórios referentes a palavras-chave que estão gerando tráfego, bem como o posicionamento do site para cada uma delas.

Ficará ainda mais fácil descobrir quais são os termos relevantes para seu site e como trabalhá-los.

Ligue SEO

Totalmente integrada com a construção do site, blog ou portal, a ferramenta de SEO da Liguesite vem colocando diversos negócios nas primeiras posições dos buscadores como o Google.

A grande vantagem é o acompanhamento de perto dos especialistas da empresa, que podem fazer todo o trabalho de SEO para ajudar o seu negócio a sair na frente dos concorrentes.

Organize a lista de palavras-chave

Agora que você já tem uma lista de palavras-chave, é hora de organizá-las para começar a produção de conteúdo.

Uma das melhores formas de fazer isso é dividindo-as em categorias, e cada categoria pode ter subcategorias.

Essa forma de organizar pode ajudar na construção da arquitetura do seu site.

A outra forma de organizá-las é por meio da priorização.

Você pode consultar ferramentas como o SEMRush e o Keyword Planner para verificar quais são as estatísticas de cada palavra-chave.

Também é importante verificar as tendências em relação às palavras-chave.

Aqui vale ressaltar a diferença que você vai encontrar entre termos head tail e long tail.

Um termo head tail costuma ser genérico. É como quando um usuário busca por “celular” ou “notebook” no Google.

Essas palavras-chave têm um alto volume de buscas na internet e podem gerar um bom tráfego para o site. Por isso, tendem a ser bastante concorridas.

Pela lógica, você escolheria trabalhar com elas para conquistar tráfego, certo? Porém, com a alta concorrência, pode ser difícil posicioná-las no buscador e, dessa forma, você não ganharia visibilidade para atrair os visitantes.

Por outro lado, você pode usar as palavras-chave long tail (de cauda longa).

cauda longa

Trata-se daquelas pesquisas mais longas, geralmente com 3 ou mais palavras, que evidenciam uma busca mais específica do usuário.

Nesse caso, geralmente ele já está mais maduro sobre a sua busca, como quando pesquisa por “notebook samsung i5 8gb”, por exemplo.

Por ser mais específico, o termo não tem tantas buscas na internet e, por isso, deve atrair menos tráfego para o seu site.

Porém, ele tende a ter menos concorrência e pode trazer visitantes mais decididos a comprar, pois eles já sabem o que estão procurando.

Então, afinal, é melhor escolher palavras-chave head tail ou long tail?

O ideal é trabalhar com os dois tipos de termos para construir os seus conteúdos. Em alguns momentos, você vai atrair mais tráfego; em outros momentos, mais conversões. E, ao todo, terá mais resultados efetivos para o seu negócio.

Mãos à obra: produza conteúdos

Na hora de posicionar as palavras-chave dentro do seu site, utilize as boas práticas de produção de conteúdo recomendadas pelo Google.

Lembre-se de que repetir palavras-chave demasiadamente pode empobrecer o artigo e fazer com que motores de busca vejam o seu texto como Black Hat. Nesses casos, a penalização é certeira.

Pense sempre na experiência do visitante do seu site, que está intrinsicamente ligada à qualidade do conteúdo que você oferece.

Com base nas palavras-chave que você elencou, defina os temas dos textos a serem produzidos para o seu blog.

Eles devem resolver as dúvidas dos consumidores, de olho nas etapas da jornada, e ajudá-los a amadurecer a decisão de compra.

Não fique só falando da sua empresa e dos seus produtos, pois o visitante, quando acessa seu site pela primeira vez, ainda não está pronto para comprar.

Você precisa conquistar a confiança dele e, para isso, deve oferecer conteúdos que ajudem a sua vida de alguma forma, seja com informações valiosas, seja com entretenimento.

Além da qualidade do conteúdo, você precisa dar atenção a alguns elementos da página que o Google considera para indexá-la.

A otimização desses elementos é chamada de SEO On Page. Veja agora os principais:

Título e intertítulos

O título da página é o primeiro item analisado pelo Google e o primeiro contato do leitor com o que você produziu.

Por isso, é preciso que a palavra-chave esteja nele para que o robô entenda qual é o assunto do texto e possa indexá-lo corretamente.

Dentro do texto, você pode colocar a palavra-chave em pelo menos um dos intertítulos.

É importante identificar o título e os intertítulos no código com heading tags: H1 para o título e H2, H3, H4 (e assim por diante) para os intertítulos.

Imagens

O robô do Google não é capaz de ler o que há em uma imagem ─ ele só entende textos e códigos. Por isso, o buscador utiliza alguns atributos para entender o que há em uma imagem.

As tags alt (texto alternativo para os casos em que a imagem não aparece) e src (nome do arquivo) são essenciais para o buscador compreender a informação.

Você pode inserir a palavra-chave nas tags e aproveitar essa oportunidade de indexação.

Meta descrição

O texto descritivo de cada link, que aparece como um resumo na página de resultados do Google, é identificado no código como meta descrição (ou meta description).

No entanto, essa tag não é vista pelo Google como um fator de ranqueamento. A relevância de preenchê-la é para prestar informações resumidas aos usuários, no momento em que estão escolhendo em qual link clicar nos resultados da pesquisa.

Por esse motivo, é importante pensar em um texto persuasivo, que descreva o conteúdo da página de maneira chamativa, para incentivar o clique do usuário.

Links internos

Links internos

Criar links internos entre um post e outro é uma maneira inteligente de manter o usuário engajado com seus conteúdos por um tempo maior.

Lembre-se de que o tempo de permanência e o número de páginas acessadas em uma visita contam como sinais de satisfação do visitante com o site.

Além disso, os links internos também ajudam a distribuir a autoridade do site entre as suas páginas.

Um conteúdo que é bastante acessado e referenciado pode ter links para outras páginas menores do site que precisam ganhar mais autoridade.

Assim, o Google compreende a hierarquização das suas páginas e prioriza o ranqueamento das que recebem mais links.

Procure criar links internos com um texto-âncora inteligente, que cite a palavra-chave do artigo indicado, pois o Google considera esse elemento para a indexação da página.

URL

URL Amigável

Ao ler uma URL, o Google e o usuário precisam entender o que encontrarão dentro da página.

Por isso, é importante que as URLs sejam amigáveis e descritivas, empregando a palavra-chave desejada e apresentando um formato simples e sucinto.

Veja um exemplo: você acha mais fácil entender o que há em uma página com esta URL (www.exemplo.com/?p=98438) ou com esta (www.exemplo.com/blog/artigo)?

A segunda opção é o exemplo de URL amigável que você deve usar.

Faça revisões periódicas

A vantagem da estratégia de marketing digital é que ela pode e deve ser constantemente revisada.

Isso não significa que você pode lançar seus conteúdos de maneira descuidada.

Na realidade, manter seus conteúdos atualizados é entender que o mercado está em constante evolução.

Procure revisar periodicamente as palavras-chave utilizadas em seu negócio, percebendo novas tendências e mudanças de comportamento.

Esteja sempre atento ao lançamento de produtos, novos concorrentes, ferramentas e quais termos geram mais tráfego para seu site.

Quais são os principais erros de SEO que eu devo evitar?

Quais são os principais erros de SEO que eu devo evitar

Agora que você já sabe ao que se atentar em sua estratégia, é hora de entender quais são os erros de SEO que você precisa evitar para ter uma campanha bem-sucedida. Veja a seguir:

Fazer um site em flash sem conteúdo HTML alternativo

O Flash proporciona muitos recursos de interação e pode ser uma boa alternativa para criar um site visualmente atrativo.

Porém, esse recurso não é compreendido pelos buscadores, o que faz com que a página não seja indexada.

Se você deseja manter seu site em Flash, ofereça uma versão estática, sem Flash, para que os buscadores descubram seu site e o conteúdo dele.

E, para não cair nessa armadilha, conte com um bom profissional para a criação do seu site!

Ignorar a tag title

A tag title deve ser o foco do SEO On Page.

Esse é o local em que você deve se concentrar para inserir a palavra-chave, mostrando ao buscador e ao usuário a importância e o tema daquela página.

Fazer spam de backlinks

É importante ressaltar que a geração de backlinks, também conhecida como link building, é importante por causa da sua qualidade, e não por sua quantidade.

Por isso, não adianta conquistar diversos backlinks de sites ruins, como fazem algumas agências de SEO apenas para mostrar serviço. Dessa forma, seu site não alcançará boas posições no ranqueamento.

É melhor que você se concentre em conseguir menções de sites confiáveis e que tenham a ver com o seu conteúdo e seu público.

Aí sim, quanto mais backlinks de qualidade você conseguir, melhor será o seu posicionamento.

Usar palavras-chave sem sentido

Usar palavras-chave sem sentido em relação ao seu conteúdo não traz resultados.

Fique naquelas que se relacionam com o seu público. Se não, o resultado será um tráfego que não gera as conversões que você deseja

Faça um curso rápido de SEO

Copiar conteúdo

Copiar conteúdos de outros sites e blogs é uma solução perigosa adotada por quem quer aumentar o volume de conteúdos publicados sem ter trabalho.

Existem vários problemas nesse tipo de atitude. O primeiro é uma questão ética: você está copiando o trabalho de outra pessoa sem permissão. Você pode até sofrer uma denúncia por violação de direitos autorais.

Outro problema acontece aos olhos do Google, que entende que você não está sendo correto ao plagiar conteúdo e pode rebaixar o seu posicionamento.

O Google quer que você ofereça conteúdos originais, únicos, autênticos, que ofereçam valor para os visitantes. É nisso que você deve focar, mesmo que a produção de conteúdo seja mais devagar.

Esquecer os conteúdos publicados

Outro erro comum é achar que um artigo publicado nunca mais precisa de atualização.

No mundo atual, mudanças acontecem a todo momento. Então, você precisa atualizar constantemente os dados e as informações dos seus conteúdos.

Lembre-se de que mesmo um conteúdo publicado há anos pode ser encontrado em uma busca no Google. E, quando o usuário acessá-lo, deve encontrar as informações mais recentes sobre o assunto tratado.

Assim, suas páginas vão manter a relevância e a autoridade, mesmo com o passar dos anos.

O que avaliar antes de contratar um profissional ou uma agência de SEO?

Neste artigo, falamos de diversas estratégias e técnicas de SEO para conquistar um bom posicionamento.

Mas falamos também de algumas práticas incorretas, que muitos profissionais da área utilizam para buscar resultados mais rápidos, mas acabam prejudicando o ranqueamento e a reputação de um site.

Então, como saber se a agência de SEO que você está contratando é confiável? Será que ela desenvolve um trabalho correto para conquistar a confiança do Google?

Veja algumas dicas para não cair em armadilhas:

A empresa promete alcançar a primeira posição dos resultados?

Desconfie de agências de SEO que prometem o primeiro lugar do ranking. Elas podem dizer que vão melhorar o seu posicionamento, colocar entre os primeiros lugares, talvez até na primeira página.

Porém, não é possível garantir a primeira posição, pois isso não depende apenas do trabalho da empresa.

O Google considera inúmeros fatores para determinar as posições do ranking. E elas variam até de usuário para usuário, já que os resultados são personalizados conforme o histórico de pesquisas e navegação de cada pessoa.

Desconfie também se a empresa disser que tem um “relacionamento privilegiado” com o Google para conseguir o primeiro lugar. Isso simplesmente não existe.

A empresa promete posicionamento orgânico com anúncios de Google Ads?

O Google exibe dois tipos de resultados sempre que um usuário faz uma pesquisa: os resultados orgânicos e os links patrocinados.

Quando falamos de estratégias de SEO, estamos buscando uma melhor posição na pesquisa orgânica. Já os links patrocinados se referem à publicidade, que você paga para aparecer.

Porém, um tipo de resultado não tem nada a ver com o outro.

Então, se uma empresa prometer que você terá um melhor posicionamento orgânico ao investir em Google Ads, saiba que isso não vai acontecer.

Também não é correto dizer que você deve pagar ao Google para aparecer melhor nos resultados orgânicos. O buscador não aceita qualquer pagamento para exibir os sites nessa parte da página de resultados.

Em quanto tempo a empresa promete resultados com SEO?

Como dissemos, resultados em SEO podem demorar a aparecer.

Porém, para garantir a contratação, alguns profissionais prometem resultados rápidos, pois é isso que os clientes mais querem.

Quando uma agência prometer isso a você, desconfie. Se ela mostrar algum retorno no curto prazo, provavelmente estará usando de práticas maliciosas, como o Black Hat.

Mais cedo ou mais tarde, elas serão descobertas pelo Google e o seu site será penalizado, talvez até mesmo com a remoção do ranking.

A empresa já tem trabalhos anteriores e histórias de sucesso?

Para se assegurar da confiabilidade da empresa, o ideal é conferir os trabalhos anteriores.

Em quais sites a empresa já trabalhou? Como está o posicionamento desses sites? Os clientes ficaram satisfeitos com o trabalho? Como foi o atendimento recebido?

Vale a pena fazer uma pesquisa aprofundada na internet e até conversar com clientes anteriores para conferir a reputação da empresa.

Assim, você evita os riscos de contratar uma empresa suspeita.

Quais são as principais estratégias de SEO que a empresa adota?

Agora que você já conheceu as principais estratégias de SEO, também pode questionar a agência sobre o seu trabalho.

Você sabe sobre a importância da produção de conteúdo relevante, da pesquisa de palavras-chave, do link building, entre outras estratégias.

Então, verifique se a empresa tem conhecimento sobre elas e quais são suas prioridades. Assim você saberá o nível de profissionalismo do seu futuro parceiro.

Então, gostou do nosso artigo? Se você domina o inglês, vale conferir a tabela periódica que a Search Engine Land preparou com os fatores de sucesso para o SEO, que traz um resumo sobre as dicas que demos aqui.

Vale lembrar que, mesmo com essa referência, é sempre importante buscar fontes atualizadas!

Se você foi cativado pelas vantagens do SEO, veja mais dicas sobre otimização de sites e se prepare para oferecer a melhor experiência possível para o seu usuário, e obter os melhores resultados para o seu negócio!

Agora se você precisar de ajuda para implementar uma estrutura de marketing digital, ou simplesmente se desejar fazer o seu negócio crescer, fique à vontade para falar conosco.

A missão das Franquias de Sucesso é juntos conectar pessoas ao seu negócio por meio da internet!

Seja estratégico, conecte-se.

Aficionado por empreendedorismo, graduado em Tecnologia, Marketing e Economia, já geriu áreas comerciais de diversas empresas de tecnologia, participa como voluntário do ITFB e ICM, atualmente é o Diretor Comercial e Marketing da rede de Franquias Liguesite.

Liguesite

O blog Liguesite oferece conteúdo de marketing digital gratuito para empreendedores alcançarem resultados positivos em seus negócios com a internet. Nós queremos ajudar você e a sua empresa também!

Liguesite Matriz

ENDEREÇO

Rua Antonio Daniel Dalcuche Filho, 27
Curitiba
Paraná

 

ATENDIMENTO

(11) 4063-2828   |  (21) 4062-7834
(31) 4062-7934   |  (41) 4063-9808
(48) 4062-1878   |  (71) 4062-9878
(81) 4062-9802   |  (85) 4062-8442

[email protected]

© 2018 Liguesite. Todos os direitos reservados. Leia nossa Política de Privacidade.